Abraham_maslow

Abraham Harold Maslow, pesquisador, professor e psicólogo americano, construiu em meados do século a teoria na qual as necessidades humanas podem ser hierarquizadas.

Segundo a Teoria de Maslow, as necessidades humanas podem ser agrupadas em cinco níveis:

1. Necessidades fisiológicas
Estas são as necessidades mais básicas, mais físicas (água, comida, ar, sexo, etc.). Quando não temos estas necessidades satisfeitas ficamos mal, com desconforto, irritação, medo, doentes. Estes sentimentos e emoções nos conduzem à ação na tentativa de diminuí-las ou aliviá-las rapidamente para estabelecer o nosso equilíbrio interno. Uma vez satisfeitas estas necessidades nós abandonamos estas preocupações e passamos a nos preocupar com outras coisas.

2. Necessidades de segurança
No mundo conturbado em que vivemos procuramos fugir dos perigos, buscamos por abrigo, segurança, proteção, estabilidade e continuidade. A busca da religião, de uma crença deve ser colocada neste nível da hierarquia.

3. Necessidades sociais
O ser humano precisa amar e pertencer. O ser humano tem a necessidade de ser amado, querido por outros, de ser aceito por outros. Nós queremos nos sentir necessários a outras pessoas ou grupos de pessoas. Esse agrupamento de pessoas pode ser a antiga tribo, ou a tribo (grupo) atual, no seu local de trabalho, na sua igreja, na sua família, no seu clube ou na sua torcida. Todos estes agrupamentos fazem com que tenhamos a sensação de pertencer a um grupo, ou a uma "tribo". Política, religião e torcida são as tribos modernas.

4. Necessidades de "status" ou de estima
O ser humano busca ser competente, alcançar objetivos, obter aprovação e ganhar reconhecimento. Há dois tipos de estima: a auto-estima e a hetero-estima. A auto-estima é derivada da proficiência e competência em ser a pessoa que se é, é gostar de si, é acreditar em si e dar valor a si próprio. Já a hetero-estima é o reconhecimento e a atenção que se recebe das outras pessoas.

5. Necessidade de auto-realização
O ser humano busca a sua realização como pessoa, a demonstração prática da realização permitida e alavancada pelo seu potencial único. O ser humano pode buscar conhecimento, experiências estéticas e metafísicas, ou mesmo a busca de Deus.

Abaixo segue a representação gráfica da Hierarquia das necessidades de Maslow:

Maslow

Acima das necessidades de auto-realização há ainda as necessidades espirituais?

Podemos ainda afirmar dentro da teoria de Maslow que:

a. As necessidades fisiológicas, as necessidades de segurança e algumas das necessidades sociais são fatores de desmotivação. A Teoria de Maslow diz que a satisfação destas necessidades é básica; já a ausência da satisfação destas necessidades não motiva ninguém, pelo contrário, desmotiva.

b. As necessidades sociais, as necessidades de "status" e de estima e as necessidades de auto-realização são fortes fatores motivacionais, ou seja, na ausência dessas necessidades satisfeitas as pessoas batalham para tê-las satisfeitas, motiva as pessoas a alcançar a satisfação destas necessidades.


As necessidades básicas, as listadas no item "a", são chamadas de fatores higiênicos, já as listadas no item "b" de fatores motivacionais.

Este conjunto hierárquico de necessidades é também conhecido pelo nome de pirâmide de Maslow, ou ainda pirâmide das necessidades de Maslow, sendo essa pirâmide dividida em 5 partes, paralelamente à sua base. A necessidade fisiológica fica localizada na base e a necessidade de auto-realização no cume desta pirâmide.

Um detalhe muito importante da Teoria de Maslow é que ela diz que a pessoa tem que ter a sua necessidade do nível inferior satisfeita, ou quase integralmente satisfeita, para sentir a necessidade do nível superior. Ou seja: a pessoa que não tem suas necessidades de segurança satisfeitas não sente ainda necessidades sociais. E assim por diante.

Nas palavras do próprio Maslow:

"... à medida que os aspectos básicos que formam a qualidade de vida são preenchidos, podem deslocar seu desejo para aspirações cada vez mais elevadas."


Uma conseqüência desse fato, para a administração de pessoas, é que uma pessoa com necessidades prementes de segurança, por exemplo, não é motivada pela possibilidade de satisfação de suas necessidades de "status" ou estima.


A FALTA DE MOTIVAÇÃO

desmotivado Maslow informou que as necessidades fisiológicas e de segurança não motivam ninguém, que somos compelidos a atender estas necessidades básicas, às quais ele deu o nome de higiênicas:


- A não satisfação destas necessidades são fatores de desmotivação.

- O atendimento destas necessidades higiênicas não leva a pessoa a se motivar.

As necessidades sociais fazem o meio de campo entre as necessidades não motivadoras e as motivadoras, as necessidades que realmente compelem as pessoas a caminhar na busca dos seus sonhos de status e auto-realização, e aquelas que nada fazem em termos de motivação (as duas primeiras, a base da pirâmide, as que ele denominou de Fatores Higiênicos).

As necessidades sociais, portanto, em seu início, também não contribuem para alavancar desempenhos, mas representa a transição, e é nesta necessidade que tem início a possibilidade de trabalhar a motivação do seu empregado.

Com isto fica claro que, com pessoas – colaboradores – que estejam passando fome, sem abrigo decente, sem se sentir participante de um grupo social, pois ele tem que batalhar a comida do dia e a segurança, é muito difícil fazê-lo vestir a camisa da sua empresa.

Com essas pessoas acima, a grande batalha para elas é o prato de comida do dia, um local abrigado e seguro para dormir. Ele batalha e trabalha para fazer com que estas condições existam, para si e para a sua família, se ele a tiver.

Estas pessoas não possuem norte, no sentido de construir uma vida, eles constroem a cada dia, exclusivamente, a sua sobrevivência. A sobrevivência é o norte.

Isto tem que ficar bem entendido, pois alguns empresários e empreendedores criticam estas pessoas pelas suas atitudes e comportamentos, por só enxergarem o salário, sem maiores compromissos, mas na realidade esses empresários e empreendedores:

- mostram falta de conhecimento de como o ser humano é e age,

- isso os conduz a ter falta de empatia com o próximo necessitado,

- o que conduz a preconceitos,  julgamentos, rótulos...


A falta de conhecimento de como o ser humano é e age, leva à incompreensão, esta, por sua vez, ao distanciamento. Isso, definitivamente, não ajuda os empresários e empreendedores, nem um pouco, a resolver o problema:

- eles acham que o colaborador, o empregado é "safado", que não quer nada com o trabalho...;

- os colaboradores, no estágio que estão, só podem enxergar o salário;

- não se consegue estabelecer um diálogo pelas visões distintas e pelos pressupostos totalmente diferentes dos quais cada lado parte.

Este é um problema real vivenciado no dia a dia de muitas empresas.;

 
MOTIVAÇÃO

motivacaoA motivação pode ocorrer somente quando a pessoa está escalando a Pirâmide de Maslow e deixa para trás as necessidades do corpo e as necessidades de segurança.

A motivação mais produtiva ocorre quando o colaborador já tem atendida suas necessidades do corpo e de segurança.

Basicamente, o que pode motivar o colaborador, pode começar aqui com as suas respostas a estas perguntas:


1. Necessidades sociais

1.    O seu colaborador é bem vindo à sua empresa?

2.    Os seus colaboradores são receptivos uns com os outros?

3.   O seu colaborador sente-se aceito pelos outros colaboradores?

4.    O seu colaborador sente-se pertencente ao quadro de colaboradores da sua empresa?

5.       O ambiente de trabalho é acolhedor para os seus colaboradores?


2. Necessidades de "status" ou de estima

6.    O seu colaborador sente-se competente?

7.     O seu colaborador tem desafios para alcançar?

8.   O seu e colaborador obtém aprovação dentro da sua empresa?

9.   O seu colaborador percebe que a sua empresa investe nele, no seu desenvolvimento?

10.  O seu colaborador é reconhecido dentro da sua empresa?

11.   A sua empresa mantém a autoestima dos seus colaboradores?

12. A sua empresa aumenta a autoestima dos seus colaboradores?

13.   Os seus empregados reconhecem o valor dos outros empregados de forma explícita?

14.   A sua empresa reconhece o valor de cada empregado de forma explícita (meritocracia individual)?

15.   A sua empresa reconhece o valor das equipes de forma explícita (meritocracia de equipe)?

16.   Há oportunidades, ocasiões e eventos formais que servem para reconhecer e celebrar resultados alcançados ou sucessos, tanto os individuais como os coletivos?


3. Necessidade de auto-realização

17.   O seu colaborador tem condições de se realizar como pessoa, dentro dos diversos papéis que ele assume durante o dia, por exemplo: profissional e cidadão, dentro das atividades desenvolvidas dentro da sua empresa?

18.   O seu colaborador tem condições de se realizar como pessoa, dentro dos diversos papéis que ele assume durante o dia, por exemplo: profissional e cidadão, dentro de atividades voluntárias facilitadas ou incentivadas pela sua empresa?

19.   O seu colaborador tem condições de se realizar com as atividades desenvolvidas pela sua empresa, mas fora dela?

20.  A sua empresa facilita a realização de trabalhos voluntários por parte dos colaboradores, na construção de um mundo melhor?

21.   A sua empresa incentiva a realização de trabalhos voluntários por parte dos colaboradores os na construção de um mundo melhor?

22.  A sua empresa coloca como resultado a ser alcançado a construção de um mundo melhor, através dos resultados que ela busca e persegue no mercado?

23.  A sua empresa atua com responsabilidade social?

24.  A sua empresa participa ativamente na construção de um mundo melhor, dia a dia?

25.  A sua empresa ajuda os seus colaboradores engajarem-se em trabalhos voluntários que contribuem para uma sociedade melhor?

Depois destas 25 perguntas, e cada uma das respostas que você deu a elas, como está a sua empresa? Ela ajuda a motivar os seus empregados?

A motivação é uma porta cuja chave só abre por dentro.
(Anônimo)


O que a sua empresa pode fazer é dar condições para que os colaboradores encontrem nas políticas, ambiente e sistemas de trabalho da sua empresa, a chave para que cada um deles abra a sua porta da motivação. E como conseqüência, motivados, desempenhem cada vez melhor.

Fatores como boas condições de trabalho, bons salários, boas relações interpessoais. É o mínimo que qualquer funcionário deseja. Esses fatores não trazem motivação, mas se não tiver, ocorrerá INSATISFAÇÃO.

Possibilidade de crescimento pessoal, importância do trabalho, reconhecimento do trabalho são considerados os FATORES MOTIVACIONAIS.

MAXIMIZAR A MOTIVAÇÃO das pessoas e minimizar a insatisfação, são processos diferentes.

Portanto, é necessário, em primeiro lugar, eliminar os fatores que causam insatisfação nas pessoas para, depois, dar ênfase nos fatores que motivam.

Pense nisso com carinho, reflita como está a gestão de pessoal na sua empresa e como está a motivação dos seus colabores para vir ao trabalho a cada dia.


Fábio Sampa

Newsletter



Receber em HTML?

Joomla Extensions powered by Joobi

Depoimentos

"O coaching apareceu para mim num momento em que eu me debatia para dar conta de todas as tarefas da minha vida. Sabia que precisava mudar, mas não sabia como. 
O coaching com o Sampa direcionou minha vida para a realização da minha vocação e dos meus sonhos. 
Muito obrigada por me abrir os olhos várias vezes e me fazer entender as coisas que me atrapalhavam. 
O seu trabalho é fantástico. Sua missão e seu dom de compreender e ajudar as pessoas é mais que fantástico."

Olivia Tanioka - formada em Publicidade na USP - proprietária da Pretty Nails

"Acredito que a capacidade de evolução é inata ao homem. Acredito que todas as pessoas podem ser líderes nas diversas áreas da vida. Acredito que o ser humano é único e especial, capaz de ser e fazer muito mais do que imagina."
Fábio Sampa

@fabiosampa orkut